Crônica: Improvável, impensável, espetacular... futebol





O futebol e suas contradições. Quem diria? Quem diria que o homem a balançar as redes no Giuseppe Meazza na noite fria desta terça-feira em Milão, seria um jogador "renegado", que nem ao menos vinha sendo relacionado? São voltas que não só o futebol é capaz de dar, mas a vida. 

Malcom chegou ao Barça no inicio do ano vindo do Bordeaux, no entanto, em uma negociação que não foi das mais normais. O atacante havia acertado sua partida às terras do Vaticano, mas um chamado vindo do reino blaugrana fez o seu destino se virar em direção a um sonho de menino; o sonho de vestir a camiseta azul e grená do maior clube do mundo. E olha as contradições do futebol atacando novamente. A camisa salmão, que apesar de ter uma ideia legal não me agrada nem um pouco, com ela, com essa "coisa estranha" que de azul e grená nada tem, que Malcom voltou a sorrir em Barcelona. Em Barcelona? Não, na Itália, em uma terra que deveria ter sido o seu destino, e apenas não deixou de ser. O destino de seu sorriso, talvez? Não sei vocês, mas eu o vi sorrir muito hoje, apesar das lágrimas.

Custando quase 42 milhões de euros, o ex-jogador do Corinthians e Bordeaux não vinha sendo sequer chamado para comparecer aos jogos. A lista dos convocados para viajar à Itália continha uma surpreas: Malcom estava entre os nomes. Vai jogar? Acreditávamos que não. Certo que o brasileiro também deveria ter suas dúvidas, afinal, nem o banco de reversas ele vinha frequentando. Bom, porém, outras coisas estranhas aconteceram antes do jogo, além da convocação de Malcom. Messi foi convocado, mas nem no banco ficou. E se Messi é convocado, Messi joga. Mas não jogou, o que pensar? Nada, pois isso não significa nada. Nada no futebol é eterno, nenhum jogador joga pra sempre e assim como ninguém fica de fora para sempre. 

Aos 35 minutos da etapa final, Ernesto Valverde saca da equipe um inconstante Dembélé, que divide o seu jogo com belas jogadas e erros inacreditáveis. É a idade! No seu lugar, um desacreditado brasileiro, que durante toda semana esteve envolvido em boatos sobre um possível saída do clube. Mas, ali estava, ainda tentando realizar aquele velho sonho. Malcom chegou para jogar no Barcelona, esse era o sonho, não apenas receber salários e treinar. Dois minutos depois de pisar no gramado do histórico estádio San Siro, o camisa '14' arrancou com a bola, fez bela jogada e chutou para matar o goleiro Handanovic. 

Tentar e nunca desistir. Acreditar em você mesmo quando ninguém mais acredita. Essa foi a lição que o menino Malcom nos deu hoje. Acredite em você, sempre! O Barça ainda sofreria o empate, mas nem o gol de Icardi aos 42 minutos do segundo tempo conseguiu tirar o sorriso do rosto do brasileiro. Placar final, 1 a 1 e vitória de Malcom. 

CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO: 
Imagens: Esporte Interativo



Por Lui Chaves