A melhor atuação da temporada: Barcelona goleia o sevilla e é tetracampeão da Copa do Rei

| Por Vitor Magalhães 

Equipe catalã torna-se a terceira na história a ganhar a competição por quatro anos consecutivos

O FC Barcelona venceu o Sevilla por 5-0 pela final da Copa do Rei, a partida ocorreu no estádio Wanda Metropolitano, em Madri. O time catalão garantiu o primeiro título do ano em um jogo mágico, repleto de boas atuações gols e belas assistências. Suárez (2x), Messi, Iniesta e P. Coutinho fizeram os cinco gols do jogo. Foi o 30° título do Barça na competição.

Há 85 anos, um time não ganhava quatro vezes seguidas a Copa. Após a eliminação dolorosa da Champions League, o Barcelona resolveu não dar brecha para o azar, entrou em campo extremamente concentrado e tratou de pulverizar qualquer chance do adversário. Com um 3-0 na etapa inicial, e mais dois gols na etapa final, os jogadores fizeram uma das atuações mais sólidas como equipe na atual temporada.

O grupo de jogadores destacou-se enquanto coletivo hoje, Messi foi responsável por um gol e duas assistências, Suárez anotou dois gols, Iniesta fez um belo gol (deixando o goleiro estirado no gramado), e Coutinho com uma assistência, e um gol de pênalti, fechou o placar. Além disso, o restante da equipe  atuou de forma segura. Alba como sempre imparável no ataque, nossa dupla de zaga não correu riscos, Busquets e Rakitic foram responsáveis por uma ótima distribuição de jogo, e há que se destacar também um belo lançamento do goleiro Cillessen no lance que originou o primeiro gol blaugrana.

O torcedor barcelonista precisa se agarrar aos bons frutos da temporada, valorizar os grandes resultados e os vários recordes que vão ficando pelo caminho deste grupo de jogadores. Não é possível esquecer a derrota para a Roma, e como ela magoou cada coração culé, mas a temporada que o FC Barcelona fez é muito maior do que um jogo, assim como toda a história da instituição Barcelona. Escrevo esse texto esperando que os verdadeiros torcedores, admiradores e fãs, resgatem isso em suas memórias. Que não nos esqueçamos que a dor existe, mas que se ela é grande em dias de derrota, é porque nos acostumamos a vencer.


Iniesta

O capitão, Andrés Iniesta, talvez tenha disputado sua última final com a camisa blaugrana. Isso porque até o dia 30 deste mês ele deve anunciar sua saída do clube, com destino ao futebol da China. Iniesta fez uma de suas melhores atuações na temporada, e não à toa, foi coroado pelos “deuses do futebol” com um dos gols da partida.

Ovacionado pela torcida de ambos os times na saída do campo, – cena comum em estádios espanhóis desde 2010 –, Andrés ficou visivelmente emocionado, saiu chorando em direção ao banco de reservas, olhos marejados que refletiam um garoto de 12 anos, recém-chegado as canteras de “La Masia” e que agora, havia se tornado um dos maiores campeões da história do futebol mundial.

O simbolismo de Iniesta para o Barcelona e para o futebol tornou-se inegável. O jogo de hoje não foi uma despedida, Andrés é imortal no coração de cada torcedor e amante do futebol, um dos “últimos meias clássicos”, como muitos se referem ao camisa 8, está encerrando momentaneamente um ciclo importantíssimo na sua carreira e receberá de todos nós a eterna gratidão, e os desejos de boa sorte para os novos desafios que se encaminham.

Obrigado por mais um título e até breve, Andrés.