O reserva ideal de Suárez



Por JEAN MADRID 



Título perigoso, até porque não falaremos de nenhum nome badalado ou de peso, como os de alguns atacantes espalhados pelo mundo, que poderiam, e bem, suprir a necessidade de um reserva de qualidade para Luis Suárez. Entretanto, a resposta para a pergunta que encabeça este post está mais perto do que se imagina, na realidade, faz parte do elenco principal do Barcelona.

Munir el Haddadi, Halilovic e Sandro foram promovidos ao time titular do Barça nesta nova temporada. O anúncio foi feito nessa segunda-feira (13), e mesmo com a possibilidade de haver um empréstimo de alguns deles, a filosofia de trazer jogadores formados no clube para o time A, continua dando frutos, não como os de antes – vide, Xavi, Iniesta, Messi e outros –, mas com um grande potencial e que podem sim ajudar em determinados momentos da temporada.

O tema deste artigo é Sandro Ramírez, um atacante, que chegou ao Barcelona em 2009, e de lá pra cá, vem sendo criado pelas categorias de base da equipe catalã, onde esbanjou potencial, justamente por conter características parecidas com as de Suárez – claro, guardando as devidas proporções –, além de comandar o ataque do Barcelona B na última temporada (2014/15), chegando até a ganhar várias chances no time principal. Chances essas aproveitadas pelo Canterano.

Na última temporada, Sandro merece destaque por duas passagens pelo elenco principal. A primeira, no jogo contra o Villarreal, no primeiro turno da La Liga, onde o jovem marcou o gol da vitória do Barça, após bela jogada de Lionel Messi. Ali – pelo menos para mim –, ele já mostrava que não se intimidava com jogos grandes – dado o devido crédito ao Villarreal, que dificultou o jogo contra o Barça nos dois turnos. O segundo reconhecimento, vem do belo gol marcado pelo atacante contra o Ajax, pela fase de grupos da Uefa Champions League. Tudo bem que o jogo estava praticamente definido, e a jogada foi construída por outros jogadores, porém a desenvoltura e a técnica exibida pelo Canterano ao marcar o gol que sacramentou a vitória catalã, foi evidentemente notável. O que me fez lembrar os diversos gols marcados assim por uma meia que ganhou cenário na última temporada, Kevin de Bruyne. As funções e posições são diferentes, mas a técnica me fez lembrar o belga. Enfim, adiante.

O que cerca o assunto – e que também é o tema do post – sobre Sandro, é a sua possível incorporação ao elenco A. Como já foi dito, há a possibilidade de um empréstimo, mas, se posso dar a minha sincera opinião, isso seria um desperdício tamanho, levando-se em conta o potencial, o talento e o custo-benefício que a sua permanência traria ao Barcelona. Custo-benefício? Sim, isso mesmo. Sandro faz parte das categorias de base do Barça há tempos, e sua promoção ao time titular seria de custo zero. Evidente. E o benefício vem com a possibilidade do Canterano conseguir substituir a altura, em alguma eventualidade, o uruguaio Luis Suárez.

É uma aposta, em uma possível evolução e adaptação de mais um jovem, cria da base, ao time principal, o que mantém a filosofia da La Masia, e ainda por cima, revela bons jogadores ao futebol. Sandro pode sim – e, na minha opinião, irá –, ser essencial para o Barcelona nesta nova temporada. A qualidade do atacante é inegável, e parafraseando Daniel Alves: “Com os melhores do meu lado, eu me torno um dos melhores.”.