O que Neymar acrescentou ao Barcelona?




Romário, Rivaldo, Ronaldo, Ronaldinho e agora Neymar, a escola brasileira sempre esteve presente na Europa, e o Barcelona foi um dos berços para a exposição de diversos craques que marcaram época. A bola da vez é o menino Neymar, irreverente, rápido, liso, genial e até certo ponto mágico, sua individualidade muitas vezes contestada é uma de suas maiores marcas, o pé direito que conduz a bola colada ao pé, dá lugar a cortes e dribles desconcertantes que entortam e deixam no chão o mais experiente marcador.

Neymar começou a carreira nas divisões de base do Santos, logo foi visto como promessa e foi promovido ao time titular, se tornou líder e referência rapidamente, e deslanchou nos campeonaotos Brasil à fora, foi especulado em diversos clubes da Europa e acabou assinando contrato com o Barcelona em 2013, chegou como estrela, e aposta de que a dupla com seu ídolo Lionel Messi vingaria e traria os anos de ouro do time catalão de volta. A primeira temporada foi apagada, poucos gols, algumas assistências e nada de protagonismo, a segunda já é um estrondo, com praticamente uma participação em gols a cada jogo, Neymar exerce um papel que ainda não havia sido definido em seu primeiro ano como jogador do Barcelona, a ponta esquerda é seu habitat natural, e ele parece mais confortável lá do que em qualquer lugar do campo, com diversas flutuações precisas, a sua abordagem em campo é essencial para o funcionamento do time.

Fora a agilidade e movimentos precisos, Neymar traz de volta ao Barcelona à recordação de um ídolo que em sua passagem foi mais genial do que se possa pensar, Ronaldinho Gaúcho. O estilo brasileiro e a escola sulamericana são onde nascem os maiores craques da atualidade, e se destacam pelo simples fato de ensinar o futebol em sua essência mais pura, a da irreverência, da molecagem, que são indispensáveis para cada jogo ser disputado e corrido. O menino que se diz ousado e alegre, faz do campo de futebol a sua arena de espetáculos, traz felicidade em cada movimento, intimida adversários sem medo, parte pra cima, faz firulas e com maestria faz de uma simples competição, o mais impressionante show de talentos do mundo.


Neymar Júnior carrega consigo uma responsabilidade que parece ser esquecida enquanto a bola está em seus pés, a de ser um dos comandantes de um dos maiores clubes do mundo. Isso é um problema? Parece que não! Até agora Neymar vem se empenhando, jogando com seu estilo fundido ao estilo do time, trouxe novas esperanças, trouxe nova cara, trouxe mais rapidez, mais efetividade, participação, ele chama o jogo e parte em diagonal cortando tudo e todos, e se achar uma brecha ou dá um passe magistral, ou um chute extremamente forte que sempre acaba morrendo no fundo das redes. Neymar respira, e exala futebol, mais um que nasceu para fazer isso, e faz com uma genialidade única.